Reciclagem e trituração de sucatas de placas eletrônicas PCB

Placas eletrônicas PCB Stokkermill
Placas eletrônicas PCB

Trituração e a reciclagem de placas eletrônicas PCB são atividades que a Stokkermill sempre considerou muito desenvolvendo soluções técnicas inovadoras para resolver alguns dos problemas que dificultam a extração de materiais metálicos da base da vetronite de cobre formado por uma base em fibra de vidro. A capacidade abrasiva da fibra de vidro torna a fragmentação de placas eletrônicas muito problemática. As tentativas feitas com moinhos de lâmina dão resultados incertos; após alguns minutos as placas sob a ação abrasiva do vidro contido na fibra (fiberglass) perderão a afiação dificultando ou impossibilitando a operação.

O moinho de lâmina simples não recicla placas eletrônicas. O moinho de impacto é a única solução eficaz para obter uma granulação de qualidade com consumo controlável das partes mecânicas sujeitas a atrito. Uma vez obtido o tamanho correto do material de saída, os sistemas de separação feitos pela Stokkermill serão capazes de realizar a separação dos materiais dividindo a parte inerte da mistura de metais e removendo o componente ferroso. A porcentagem de cobre e outros metais nem sempre é constante, mas estudos estatísticos realizados pela Stokkermill e seus clientes usuários indicam um valor mínimo nunca inferior a 25% de metais. A reciclagem de placas eletrônicas de PCB permite ao reciclador ter controle sobre a qualidade de seu material e, em particular, sobre a mistura de metais que contêm frações de metais preciosos.

PCB layers

A Stokkermill já construiu várias fábricas de reciclagem de placas eletrônicas no mundo e algumas delas estão em fase de start-up :

TORNA INDIETRO